Bate e volta de Madri: A Belíssima Toledo – Sugestão de um dia de passeio


Toledo é o Bate-Volta mais popular desde Madri. Fácil de entender, a cidade medieval fica há poucos minutos da capital espanhola. De trem são 33 minutos exatos desde a estação Atocha. De ônibus ou carro, mais ou menos uma hora. De qualquer forma é uma das cidades mais lindas da Espanha.
Conhecida por ser a cidade das 3 culturas, Toledo é uma cidade onde Muçulmanos, Judeus e Cristãos deixaram suas marcas através dos anos. A cidade murada é circulada por um rio bastante conhecido por nós brasileiros, o Rio Tejo, que conhecemos por cortar Portugal.
A cidade é famosa por seu aço, tendo sobrevivido por muitos anos da fabricação de armaduras, espadas e instrumentos de luta. A influência romana é facilmente percebida nas construções e nos dois vestígios dos aquedutos que ainda podem ser observados próximos ao Tejo. Já a influência Romana é facilmente percebida nas ruas estreitas e telhados que se tocam. Já a presença árabe é percebida nas casa com poucas janelas frontais mas com jardins internos belíssimos, além das duas mesquitas, das 12 que um dia existiram na cidade. Já o quarteirão judeu é, na minha opinião, a parte mais incrível da cidade. Além de estar localizado em uma dos seus mais belos mirantes, suas duas sinagogas e as lojinhas com artesãos fazendo o Damasquino em tempo real, ganharam meu coração.
Toledo chegou a ser a capital do Reino de Castela e foi na sua catedral que a Espanha foi oficialmente unificada em 1502.
Atualmente Toledo sobrevive da fabricação de facas e pequenos objetos de aço e principalmente do Turismo.
O roteiro será baseado no que é possível ser feito em um dia de bate-volta, mas recomento fortemente que você passe uma noite na cidade, já que dever ser incrível perambular por suas ruelas durante a noite. Nós nos arrependemos de não ter pernoitado por lá.

Vamos ao roteiro!!!

Chegamos em Toledo de trem. Os trens saem da estação Atocha em Madri e duram precisos 33 minutos, tanto na ida quanto na volta. Os trens são confortáveis, mas diferente dos trens que fazem o trajeto Madri-Barcelona. Os trens de Toledo não possuem vagão restaurante, só uma máquina de vendas de bebidas e snacks. A tarifa custa 20,60 euros ida e volta, 10,30 euros cada trecho. No entanto, se você for comprar só um trecho (porque vai usar Toledo como saída para outra cidade, por exemplo) a passagem sobe para 12,50. Nós compramos nossa passagem direto no site da Renfe . Foi tranquilo mas o site é bem chatinho. Depois faço um passo a passo de como fazer a compra.
A estação de trem de Toledo é uma graça, gaste um tempinho apreciando. Dentro da estação existe uma sala de informação turística. Fomos muito bem atendidos, ganhamos um mapa onde o rapaz marcou os pontos mais interessantes. Foi lá também que desistimos de comprar a pulseira turística.

Pulseira Turística – A pulseira custa 9 euros e dá direito de entrar em 7 atrações turísticas de Toledo: Real Colegio de Doncellas Nobles, Iglesia de los Jesuitas, Monasterio de San Juan de los Reyes, Mezquita del Cristo de la Luz, Iglesia de Santo Tomé (onde está guardado o “Entierro del Conde Orgaz”, ópera prima do El Greco), Iglesia del Salvador, Sinagoga de Santa María la Blanca. Eu acho que ela vale muito a pena! Se você quiser saber mais sobre ela, dá uma olhada no site Pulseira turística . O rapaz da informação turística nos fez desistir de compra-la assim que falamos que só teríamos 8 horas na cidade. Ele disse que era melhor escolhermos um só lugar para conhecer já que seria impossível conhecer os 7 lugares em 8 horas e ainda passear pela cidade. Ele tinha razão! Então se você for ficar uma noite, indico a pulseira, senão, escolha uma ou duas atrações que você tenha maior interesse e pague só essas entradas.

Para chegar na cidade saindo da estação de trem existem 4 opções: ônibus de turismo, ônibus comuns, táxis e seus pés.

– Ônibus de turismo: aqueles vermelhinhos que existem no mundo todo. Eles ficam estrategicamente parados do lado da porta de saída estação, ainda no estacionamento. Fazem dois percursos diferentes, o mais barato (9 euros), faz 10 paradas, mas somente 1 na cidade propriamente dita, em Alcázar. O restante é circulando a cidade murada. É um tour de mirantes. A segunda opção custa 13 euros e… é igualzinha a primeira! Só que no final você “ganha”uma taça de vinho e uma Tapa. Na minha opinião são uma furada já que a graça da cidade é justamente andar por ela.

– ônibus comuns: saindo da estação, vire para a sua direita, saia do estacionamento e você vai chegar em um ponto de ônibus. Daqui você pode pegar os ônibus 5, 61 e 62 para chegar até a cidade. São muito baratos, a tarifa custa 1,5 euros. São uma boa opção se você tem pouco tempo na cidade, já que você já vai economizar uns 20/30 minutos de caminhada.

– Táxis: Também ficam parados na saída da estação. Cobram 4 euros para te levar até a praça Zocodover. São uma boa opção se o grupo for de umas 3 ou 4 pessoas já que o preço será o mesmo do ônibus e você também economiza tempo.

– Seus pés: Nosso escolhido. Saindo da rodoviária, vire à direita e siga em frente, passe pelo ponto de ônibus e continue andando. O rapaz da informação turística vai te falar para andar até a ponte nova e depois (como está no mapa aqui de baixo em vermelho) virar à esquerda. Nós fizemos diferente. Viramos na primeira rotatória e fomos direto para uma das minhas vistas favoritas da cidade, a ponte Alcántara com o Tejo e parte da muralha (Caminho do mapa em verde). Depois de tirar 900 mil fotos contornamos a muralha por uma calçada super estreita até chegar em um sinal, atravessamos a rua e voltamos um pouco até passar por umas ruínas de um convento e chegamos na melhor dica que eu posso dar de Toledo, ESCADAS ROLANTES!!!!! Toledo é uma cidade alta e existem vários acessos a ela, todos com ladeiras bem cansativas. O ideal é você chegar no topo da cidade, que fica na praça Zocodover e de lá ir descendo. Perto da muralha e da ponte Alcántara existe uma das subidas normais, uma escadaria gigantesca que sobe até um mirante (Mirador), não vá por ela porque você já vai chegar no alto da cidade exausto, deixe esse caminho para a volta. Segue o mapinha até as escadas rolantes (Tem umas plaquinhas escritas Escalador, são essas que você deve seguir).

Plaza Zocodover – As escadas Rolantes terminam no Passeo Miradero,Siga em frente pela Calle Armas que você vai chegar na Plaza Zocodover. Principal porto de encontro de Toledo, a praça tem vários restaurantes e cafés. É um bom lugar para usar a internet já que é um dos pontos da cidade com acesso gratuito. Daqui saem os ônibus vermelhos (Hop on-Hop off) e o Trem turísticos, um trenzinho que custa 5,2 euros e é um passeio interessante para se ter uma vista geral da cidade. Com certeza o trenzinho agradará as crianças e certamente teríamos feitos se estivéssemos com a Julia. Nós aproveitamos para tomar um café no El Foro de Toledo e comer um bolo de Marsipan que estava divino! Por sinal, o restaurante tem vários tipos de Marsipan para quem já quer chegar na cidade comendo seu quitute mais tradicional. Do outro lado da calçada a doceria Sant Tome também tem uma grande oferta de Marsipans.

Museu do Exército – Seguindo rua Cuesta Alcázar chega-se na rua do Museu do Exército. Um prédio enorme. Nós não entramos mas aparentemente a vista lá de cima é espetacular. A entrada custa 5 euros e não abre nas quartas-feiras. Perto da entrada do museu tem uma ruela fechada que oferece uma vista linda da Catedral.

A partir daqui a minha dica é: ANDE SEM RUMO!!!! A cidade toda é incrível!!! Pontos que são imperdíveis:

– Catedral de Toledo – A catedral é lindíssima por dentro e por fora, aconselho fortemente que você dê pelo menos uma volta completa no seu entorno para ver todos os detalhes. Só a entrada que é salgada, 11 euros com direito a audio guia.


– Calle Comércio – Artéria fundamental da cidade, fica lotada, mas é cheia de lojinhas e cafés, além de prédios belíssimos.
– Mirador del Paseo – Perto do museu do Greco, esse mirador tem a segunda vista mais bonita de Toledo. Situado no bairro judeu, dá para sentar e ficar apreciando a vida!


– Museo del Greco – O museu do pintor Greco foi o lugar que eu mais me arrependi de não ter entrado. Ficamos com preguiça depois de termos andado tanto. É uma casa do século passado com várias obras do pintor mais importante que viveu em Toledo. Fecha às segundas e a entrada custa 3 euros.

– Sinagoga del transito – Uma das duas sinagogas de Toledo que foram preservadas (das 10 que já existiram na cidade). Hoje abriga o museu Sefardita. Entrada 3 euros. Fecha às segundas.

– Sinagoga de Santa Maria la Blanca – Uma sinagoga construída no século XII, que foi convertida em igreja católica no século XIII, já foi beataria para prostitutas arrependidas, já foi invadida por tropas do exército e depois voltou a ser igreja. O que impressiona é a simplicidade da sua faixada contrastando com o luxo e a beleza do seu interior. Aberta todos os dias. Entrada 2,8 euros.

– Monasterio de San Juan de los Reyes – Obra  de belíssima de arquitetura gótica. Foi construída pela rainha Isabel I para servir de mausoléu real, mas a rainha acabou sendo enterrada em Granada. Também foi construído para celebrar o nascimento do príncipe Juan e a vitória de Toro. Foi meu prédio favorito de Toledo. A visita é imperdível.


– Puerta del Cambrón – Saindo do monastério e seguindo para a esquerda é possível ver a Puerta del Cambrón. Uma das antigas entradas da cidade.

– Almoço: Depois de olhas uns 20 menus que não tinha nenhuma opção vegetariana acabamos achando um restaurante escondidinho chamado Alma de Toledo. A proposta do restaurante é oferecer comidas das 3 culturas e para a nossa surpresa tinham vários pratos vegetarianos e veganos. A comida estava deliciosa e o lugar é lindo. Comemos um combinado de Hummus com Falafel que estava de comer rezando e uns bolinhos de lentilha que também estavam ótimos. De sobremesa comemos um bolo de chocolate com cerveja que também estava fenomenal. Já o serviço foi muito lento!!! Demoramos mais de uma hora no restaurante, o que reduziu bastante nosso passeio e fez com que saíssemos correndo para não perder o trem. Recomendo fortemente o restaurante para quem está viajando sem presa. Já se seu tempo for curto, melhor optar por outro local. Para quem quiser saber mais sobre o restaurante o site deles é ESSE.

Anúncios

11 comentários

  1. Ai que saudade de doer… Sabes que esta foi nossa primeira cidade medieval na Europa e na nossa primeira viagem para o continente? Nós também fomos de trem de Madri em um bate-e-volta e nos apaixonamos. É linda demais! Adorei o teu post e o roteiro.

    Curtir

  2. Eu simplesmente AMO cidades medievais e amei suas fotos dessa, que eu nem conhecia! Preciso me dedicar mais à Espanha e às suas belezas! Obrigada pela dica.

    Curtir

  3. Que delícia voltar à Toledo com este texto! Também passei um dia na cidade em um bate/volta desde Madri e também caminhamos muito pela cidade, mas se fosse hoje, ficaria pelo menos uma noite por lá!

    Fomos de trem, mas perdemos o trem de ida e tivemos que comprar novo bilhete! Preju! rsrsrs

    Curtir

  4. Gostei do roteiro de Toledo, ainda não conheço, já salvei nos meus favoritos. Que pena que não conseguiu ir ao Museo del Greco, realmente às vezes ficamos tão cansados que deixamos escapar um ou outro lugar. Post está bem detalhado. Obrigado por compartilhar.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s