Os mercados flutuantes de Bangkok

   
Bangkok é uma cidade cercada de rios, se olharmos a história da cidade vamos ver que ela cresceu a partir deles. Até o meio do século XX os mercados flutuantes eram o principal meio de comércio da cidade, com a urbanização eles foram perdendo espaço e quase foram extintos. Até que há alguns anos, alguém observou que eles dariam um interessante ponto turístico e com isso eles voltaram com força total. O passeio divide opiniões, há quem ame, há quem odeie, mas a verdade é que quase ninguém sai da cidade sem passar por um. A maioria dos mercados não fica na cidade, mas sim nos arredores o que pode ser bem distante. Existem várias opções. Nós escolhemos o Taling Chan porque era próximo, dava para ir de Skytrain + uma corrida curta de taxi e era o que aparentemente teria a menor concentração de turistas mas antes de falar dele aqui vão os 5 mercados mais populares de Bangkok:

1 – Damnoen Saduak:

Esse é definitivamente o mais famoso! 85% dos turistas visitam esse mercado que fica há 100Km de Bangkok e existe há mais de 100 anos. Se você jogar no google brasileiro “mercados flutuantes em Bangkok” você dificilmente achará algum post sobre outro mercado. Muita gente junta o passeio com uma visita a um Santuário de tigres, as vezes a ponte do rio Kwai e até mesmo ao Mercado do Trem. Li em alguns lugares que a higiene era precária e que tinha cheiro de esgoto, não sei se é verdade porque não fui.

Como chegar: A forma mais fácil de chegar é contratando o passeio em uma agência de viagens. Basta escolher qualquer agência na Khao San Road ou no próprio hotel. Quando eu pesquisei o tour saia de uns 500 bath até 1500bath dependendo das opções de passeios que você associasse. Tem como chegar por conta própria mas é caro e confuso.

Vá se: Não liga em ver mais turistas do que tailandeses fazendo compras. Quer tirar umas fotos segurando uns animais exóticos (tem cobras e macacos para a felicidade da galera que adora uma selfie com muitos likes no instagram). Se você gosta de fotografias, ele também é interessante já que te dá uma gama enorme de coisas para fotografar.

Fuja se: Quer uma experiência autêntica. É programa de turista mesmo, os únicos locais que você vai achar serão os vendedores e barqueiros. Acha longe (realmente é longe!!!). Não tem o estômago forte.

2 – Amphawa Floating Market:

Eu quase acabei indo nele. Tinha pesquisado do Brasil e tudo mas acabei desistindo porque não queria ir de excursão e o Tailing era bem mais perto. o Amphawa fica há 90Km de Bangkok e é o segundo mais popular da cidade. Também é um programa para turistas, mas se o Damnoen é o queridinho dos brasucas, esse é o favorito dos americanos. Ele tem uma outra vantagem na minha opinião, se você pegar o tour que se extende até o anoitecer, vai poder parar em um lugar que é cheio de vagalumes!!!!!! Eu, que moro em cidade grande e não vejo um vagalume há mais de 10 anos, fiquei morrendo de curiosidade. Nesse você não precisa chegar muito cedo, já que ele só começa a ser montado lá pelas 9h da manhã, mas vá preparado para enfrentar uma multidão, o mercado lota!

Como chegar: Mais uma vez a forma mais fácil de chegar é através de agências de viagens. Mas esse é mais fácil de chegar por conta própria: Vans saem do Victory Monument e custam 80 bath por trecho.

Vá se: Não liga em ver muitos turistas mas dessa vez em mesmo número que tailandeses (que aparentemente adoram esse mercado). Quer visitar um templo que foi “engolido” por uma árvore mas não vai poder ir até o Camboja. Tem um templo envolto em uma árvore imensa. Está com crianças e curte zoológicos (tem um mini Zoo por lá)

Fuja se: Odeia lugares lotados!!!

3 – Khlong Lat Mayom Floating Market:

Esse aparentemente é bem autentico e pequeno, pelas fotos que eu vi a parte terrestre dele é maior do que a flutuante. Foi difícil achar uma foto dos barquinhos. Parece ser um bom lugar para comer e fica à 20 Km de Bangkok. Quase todos os sites sugerem juntar esse com o Taling Chan, sinceramente? Escolha só um, eles são bem parecidos. Só abre nos sábados domingos e feriados.

Como chegar: É acessível com o combo Skytrain + taxi. Basta pegar o BTS até a estação Wongwian Yai (última da linha Silom) e de lá pegar um taxi para uma corrida rápida.

Vá se: Quer muito ir em um Mercado Flutuante mas não quer gastar 4 horas entre ida e volta.

Fuja se: Quer um mercado flutuante cinematográfico. Só tem dias durante a semana para visitar um floating market.

4 – Bang Nam Pheung Floating Market

Esse é mais um mercado a beira do rio do que um mercado flutuante mas sempre entra na lista dos Mercados a se visitar em Bangkok. É pequeno, parece um vilarejo. Não parece ser nem um pouco turístico.

Como chegar: Só de taxi.

Vá se: Será que vale a pena?.

Fuja se: Quer um mercado flutuante cinematográfico (2).

5 – Taling Chan Floating Market – MEU FAVORITO!!!!!! ❤ ❤ ❤

Escolhemos o Taling Chan para visitar porque ele era acessível de BTS + uma corrida barata de taxi e porque ele era o menos turístico dos 3 mercados flutuantes principais de Bangkok. Ele só abre nos fins de semana e quando nós fomos tinham muito mais tailandeses do que turistas (fomos em um sábado). O mercado fica do lado de uma linha de trem, que fica do lado de uma rodovia. Paralelo a linha do trem segue um corredor bem bonitinho com barraquinhas de ambos os lados com várias comidinhas para comprar e continuar andando(a maior parte das comidas que comemos foram daqui), tinha sorvete de côco (maravilhosos), uma espécie de almôndegas apimentadas de carne de porco (eu adorei), milhares de frutas no palito e outras coisinhas. Na lateral da entrada do mercado tinha um palco e lá pelo meio da tarde começou um karaoke MUITO animado!!!! Tinha até policiais cantando como se não houvesse amanhã. Seguindo o caminho das barraquinhas você chega nas palafitas que beiram os rio e que tem vários barquinhos com todo tipo de comida imaginável. Essa parte é pequena, fica coberta por um toldo e estava parecendo uma fornalha quando chegamos, não ficamos muito tempo nessa parte porque estava insuportável. É dali que saem os barcos que vão dar uma volta pelos canais. Chegamos no mercado quase que meio dia. O passeio de barco mais barato só sai pela manhã. Na hora que nós fomos só dava para fazer um passeio privativo que sairia por 1000 bath. Não fizemos. Uma coisa que eu achei muito interessante foi uma barraquinha que tinha 3 bacias grandes: uma com tartaruguinhas, uma com peixes e outra com enguias. Aparentemente cada uma tem um significado e vc deve comprar uma de cada e jogar no rio. Morri de pena!!! Tinha também um outro palco com uns músicos tocando músicas típicas. A Julia adorou essa parte.

Como chegar: Chegar lá foi fácil. pegamos o BTS até a estação Wongwian Yai Station e de lá pegamos um taxi. Aqui tomamos um mini golpe. quando descemos da estação os primeiros 3 taxis cobraram 200 bath. O quarto cobrou 150 bath. Achamos que estávamos fazendo um ótimo negócio e fomos. Ele nos deixou bem na entrada do mercado e até aí estávamos achando o cara ótimo. Na volta pegamos um taxi na porta do mercado e resolvemos ir direto para o hotel, para a nossa surpresa a corrida saiu por menos de 80 bath!!!! Ou seja, a ida valia no máximo 50 bath.

Vá se: Quer uma experiência o menos turística possível e não se incomoda com um mercado menor e mais contido. Curte um Karaoke com os locais.

Fuja se: Quer um mercado flutuante cinematográfico (3). Odeia Karaoke.


  

Anúncios

14 comentários

  1. Obrigada por esse post! Vou daqui exatas 2 semanas pra Ásia e adorei a dica desse mercado! 🙂 Você lembra qual o horário de funcionamento dele? E quanto tempo mais ou menos gastaram neste programa? Abs!

    Curtir

  2. Pelo que você descreveu dos principais mercados flutuantes, acho que fez a escolha certa. Também preferiria uma experiência mais autêntica e tenho pavor desse povo a tirar selfies com tigres drogados… mas fiquei aqui a pensar também nesse lugar com pirilampos (vagalumes). Deve ser mágico.
    No final, o mercado que escolheu rendeu lindas fotos. Parabéns.

    Curtir

  3. Estive em Bangkok este ano mas infelizmente não sobrou tempo para os Mercados Flutuantes 😦
    Mas tudo bem, este é mais um pretexto para poder visitar Bangkok novamente, né? haha

    Muito legal o seu post, está completíssimo!

    Abç!

    Curtir

  4. Nossa que post cheia de dicas valiosas. Uma ótima comparação dos passeios. Estou planejando ir no próximo ano, já deixei tudo anotado. Eu queria conhecer todos, mas acho que em 20 dias vai ser difícil conhecer toda a Tailândia, estou pensando em ir pra Bangkok primeiro, depois lá pro norte da Tailândia e por fim, pro sul.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s